Hey! Você está no Blog YUME, seja bem-vindo(a)!

Bem vinda (o) ao YUME, um blog pessoal e sem fins lucrativos, criado pela B-chan, para satisfazer seu próprio ego.
Aqui, você encontrará reviews de animês e mangás, matérias sobre J-music e K-music, além de comentários de notícias relacionadas a esses meios.

O que faz uma pessoa chorar num mangá?

Observando os mangás preferidos do público em matéria de popularidade podemos classificar os títulos em duas categorias: aqueles com apelo às massas e aqueles com apelo a um público seleto. Tomando como exemplo sucessos estrondosos como One Piece ou Naruto é óbvio a existência  daqueles títulos que atingem uma massa, onde  as mais diferentes personalidades são atraídas à estória, e aqueles de público seleto, geralmente muito parecido dentre si. E há aqueles títulos famosos apenas dentro de um grupo, como Cello Mellow ou Sidooh.



Para uma pessoa gostar de uma mangá muitos fatores são possíveis. Uma boa aventura, um lindo romance, um enredo que te faz refletir. Vários fatores, sim, mas apenas um objetivo em comum: comover. Para alguém gostar de um mangá este mangá necessita, antes de mais nada, comover a pessoa. A comoção que digo aqui não são apenas as lágrimas derramadas pela morte do mocinho ou do romance avassalador que suprime duas almas frágeis, mas também a comoção de uma boa guerra, de um ato horrível de violência ou das hipóteses e teorias sobre a função e possibilidade de algum acontecimento surpreendente na estória. 

Entretanto, embora sejam a parte fundamental existem outros elementos importantes.

Os traços da arte influenciam muito, mas até do que muitas pessoas se dão ao trabalho de pensar. Há autores em que as estórias se constroem à base da arte e há autores em que a arte se constrói à base da estória. A ambientação da estória é o ponto chave para qualquer mangá; assim como o aproveitamento otimizado da página; um simples quadro do mangá que faz todos os volumes valerem a pena. 

A bagagem cultural do leitor é também um dos fatores decisivos, assim como a habilidade de compaixão, de se sentir no lugar do personagem.

Avaliar o que causa a verdadeira comoção para que uma pessoa se interesse por tal título é algo íntimo e individual. Afinal, o que te comove pode não comover teu irmão, teu amigo ou aquele colega no fórum da internet. 

Introduções à parte, um tipo de reação especifica me chama a atenção: o choro do leitor. Há pessoas que choram por qualquer coisa, outras por quase nada. Mas um fato é que para àqueles que leem mangá há um tempo, a grande maioria já chorou (ou ficou muito próximo de chorar) com algum mangá. As razões ao choro são as mais diversas, pois para chorar é preciso se comover, e as razões da comoção podem ser várias, como já expus anteriormente.

  • Não detalhando a minha caminhada mental, vou apenas jogar aqui a minha reposta encontrada e peço para que a avaliem e discutam comigo, pois, afinal, é um tema individual. 
Acredito que a base para o choro do leitor num mangá, qualquer gênero ou título que for, é, antes de mais nada, o desespero. O desespero de alegria ou de tristeza ou do que for, mas um desespero.

Quando acompanha um mangá há anos e vejo que meu personagem preferido está evoluindo a felicidade parte de um desespero. "Há tantos anos acompanho esse mangá, tive medo que me decepcionasse/sempre soube que nunca me decepcionaria, e agora aparece esse momento que me alegra. Ufa!". Se o personagem morre, se ele muda drasticamente, se qualquer coisa acontece, a comoção parte do mesmo pressuposto: o desespero. É claro que caso a caso a variação é grande, mas aqui estamos falando do sentimento por trás da comoção no momento em que você chora ao ler um mangá. 

Será isso possível? Não seria contraditório? Me diga o que pensa. Melhor - 
- Me diga: o que te faz chorar ao ler um mangá?


5 Comentários:

Liz disse...

Eu raramente choro em filmes, livros, o que for. Com mangás e animes, então, isso não muda.

Mas isso não quer dizer que eu não me emocione. Eu me emociono muito às vezes, fico toda arrepiada. Mas o máximo que já aconteceu foi sair só uma lágrima mesmo. o-õ

Uma vez eu chorei lendo uma história em quadrinhos (não era japonesa) e meu personagem preferido morreu (ç-ç). Mas isso aconteceu faz tempo, não estou mais tão sentimental -q

Miyaneo disse...

Eu choro vendo várias coisas LOL
Às vezes, algo triste, uma morte, uma situação; ou como no caso de CLANNAD, meu medo revertido em história: O futuro.
Acho que isso é quase 100% pessoal, então as causas são as mais variáveis possíveis. Minha prima chora assistindo Transformers, e aí, como fica? kkkkkkkkkkkkkkkk

Anna disse...

Realmente, tem certas cenas ou frases simplesmente que deixam você emocionado. Um mangá que me faz ficar feliz, triste, comovida e principalmente admirada é The Gentlemen's Alliance da Arina Tanemura (Ou simplesmente Shinshi doumei cross HAHA). Poutz, mas é bem o que você falou! Mangás comovem pra caramba, você acaba torcendo pra algum personagem, acaba se identificando. Me identifico demais com ou shoujos, e fico me imaginando no lugar da protagonista!^^ É assim mesmo, ótimo post!

Erica Serpa disse...

Então, eu sou chorona. Ultimamente, me sinto uma pedra de gelo. Acontecimentos na vida cotidiana. Mas me emociono sempre. O último anime/mangá que chorei foi Naruto, quando do epi em que a mãe dele aparece.

Chorei rios. lol

Beijocas, e parabéns pelo blog, achei lindo.

Bianca disse...

Sou uma pedra em geral bem dificil chorar, mais com livros e manga nao sei pq choro muito. Gosto de naruto, zetman e alguns de luta mais os que me emocionam são os shoujo tipo itazura na kiss.

Participo!

Onigiri quase Prédio

Termos legais

O conteúdo desse blog é protegido por: Creative Commons License
Melhor visualizado no Chrome ou Firefox.