Hey! Você está no Blog YUME, seja bem-vindo(a)!

Bem vinda (o) ao YUME, um blog pessoal e sem fins lucrativos, criado pela B-chan, para satisfazer seu próprio ego.
Aqui, você encontrará reviews de animês e mangás, matérias sobre J-music e K-music, além de comentários de notícias relacionadas a esses meios.

“Compensated Dating” -- Não é apenas coisa de anime.

Se você já conhece DRRR!, Great Teacher Onizuka, Bokurano, HellGirl, Girlfriends, entre muitos outros títulos, você sabe o que é um “Encontro Compensado” embora não tenha dado tanta atenção quanto deveria.
Isto, cada vez mais famoso no oriente, nada mais é que prostituição infantil.

Natura de Shinonochai


Tudo começou no Japão, em meados da década de 90. Garotas em idade de frequentar a High School, muitas vezes mais jovens que isso, saem com homens mais velhos por dinheiro. É visto como um método de prostituição e a maioria da sociedade japonesa é contra. Isso não impede, no entanto, de acontecer, ou pior: de crescer. Japão, China, Taiwan, entre outros, estão tendo cada vez mais jovens mergulhadas neste meio. Tanto é que, segundo estimativas, 10% das high School japonesas participam.
O Compensate Dating, ou Ejo-Kösai (援助交際) não tem, necessariamente, sexo. Muitas vezes os homens mais velhos contratam as garotas para jantar, conversar, sair, cantar no karaokê, ir “se diveritr”; ignorar que mesmo nestes encontros “mais simples” há troca de carícias é tapar o sol com a peneira.


Como isso acontece?

Geralmente, uma amiga vai levando a outra, até o ponto em que elas acham que aquilo é aceitável e não há nada de errado. Elas dizem que diferente de prostitutas, elas podem dizer “não” quando não querem. E também, que elas escolhem com quem vão sair e quando.
Embora acreditem que possem sair deste hábito quando quiserem, vão se viciando. Não nos encontros, é claro, mas no dinheiro que ganham com isso.
O que elas fazem com o dinheiro? Geralmente, compram roupas caras, acessórios de marca. Devo lembrar que a maioria dessas garotas são gyarus, ou seja, seguidoras do estilo de moda japonês “kogal”, que dentre muitas coisas, se caracteriza por forte consumismo. Participando do Ejo Kösai, elas ganham dinheiro o suficiente para se manterem no estilo.
Não são apenas garotas que participam. Garotos, também. Este tipo de encontro entre garotos e mulheres mais velhas (ou homens…) é chamado Gyaku-enjo-kösai. Há ainda crescimento no número de donas-de-casas.
Os encontros são geralmente marcados pela internet e pelos celulares.

E o Governo?

O Governo Japonês vê como crime pagar pessoas abaixo de 18 anos para qualquer serviço sexual. Entretanto, a jovem não é presa. Como isso é visto mais como um problema moral do que crime, a jovem é aconselhada a deixar  este tipo de coisa. As vezes ela pode ser direcionada a algum órgão para ter uma conversa. Só isso.
O contrante, se for mais velho, pode ser preso.

É estranho, não? Não sei qual é o problema maior: os homens mais velhos contratarem as garotas ou as garotas fazerem isso para comprar roupas de marca? O que você acha?
Eu sou contra isso. Mas parece que cada vez mais garotas asiáticas não. E esse aumento de participantes do Enjo Kösai é demonstrado até, embora muitas vezes a gente ignore, nos animês. Um exemplo, é um animê desta temporada de verão-2011: Kami-sama no Memo-chō. Sem falar nos outros citados no início do post.


Estas foram as fontes em que esta postagem se baseou:

2 Comentários:

Cecilia disse...

também tem isso em Nana e deep Love .-. é triste

•Fã! disse...

Meninas querem caras mais velhos por eles terem grana -parey
Muitas meninas se deixam influenciar tbm, sou super contra tbm -o-
Mas ja que elas não se respeitam.. não posso tentar ajudar D;

Ah e claro que ainda estou interessada na sua parceria, é que pensei que vc não tinha topado >//<

Beijinhos e bem vinda de volta :*

Participo!

Onigiri quase Prédio

Termos legais

O conteúdo desse blog é protegido por: Creative Commons License
Melhor visualizado no Chrome ou Firefox.